Alô Codeca - 3224.800
Webmail
 

CAPI - Central de Armazenamento de Pneus Inservíveis

CAPI - Central de Armazenamento de Pneus Inservíveis

CAPI - Central de Armazenamento de Pneus Inservíveis

O convênio entre a Prefeitura Municipal de Caxias, a Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul – CODECA, com a Associação Nacional das Indústrias de Pneumáticos – ANIP, tem o objetivo de proteger o meio ambiente, através da destinação adequada dos pneumáticos inservíveis, ou seja, sem condições de rodagem ou de reforma. O local de destino dos pneus, chamado de Ecoponto, está localizado na CODECA, que possui um ambiente especial para o armazenamento, denominado de Central de Armazenamento de Pneus Inservíveis (CAPI), criado em 2005.


A CAPI recebe todo tipo de pneu usado, de veículos a máquinas pesadas, de empresas (revendas, borracharias, transportadoras, frotistas, etc). A comunidade também pode destinar os pneus inservíveis para a CAPI, ou devolver no local onde os comprou.


O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) proíbe a destinação final inadequada de pneumáticos inservíveis, tais como a disposição em aterros sanitários, mar, rios, lagos ou riachos, terrenos baldios ou alagadiços e queima a céu aberto, este material precisa ter um destino ambientalmente correto, para não prejudicar o ecossistema. 


Conforme resolução do Conama, as empresas fabricantes e as importadoras de pneumáticos são obrigadas a coletar e dar destinação final, de acordo com normas ambientais, aos pneus inservíveis. Com base nessa lei, todo cidadão pode devolver o pneu usado no local onde o comprou.


A Central de Armazenamento de Pneus Inservíveis da CODECA possui licença de operação emitida pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam).

A legislação

A Resolução nº 258, de 28 de agosto de 1999, do Conama, diz: "As empresas e as importadoras de pneumáticos ficam obrigadas a coletar e dar destinação final, ambientalmente adequada..."

O artigo 11 da mesma resolução afirma: "Os distribuidores, os revendedores e os consumidores finais de pneus, em articulação com os fabricantes, importadores e Poder público, deverão colaborar na adoção de procedimentos, visando implementar a coleta dos pneus inservíveis."

Tabela de preços CAPI

Modelo Valor Unitário
Pneus de Automóveis aro 13,14 e 15 R$ 4,10
Pneus de Camionete 750 R$ 5,30
Pneus de Caminhão 900, 1000, 1100 e 1200 R$ 9,20
Pneus de máquinas, equipamentos e caminhões pesados Sob Consulta
Pneus de Motos R$ 1,50
Pneus de Empilhadeira R$ 11,00
Este é o valor unitário atualmente cobrado para a realização do serviço de coleta, limpeza e armazenamento dos pneus, porém, quem entregar na CODECA, tem 50% de desconto. Esse custo é referente ao armazenamento, transporte e manutenção da operação, pois a destinação final é de responsabilidade da ANIP.

CALU - Central de Armazenamento de Lâmpadas Usadas

CALU - Central de Armazenamento de Lâmpadas Usadas

Como descartar lâmpadas fluorescentes

Lâmpadas fluorescentes contêm mercúrio, metal altamente tóxico que traz sérios riscos para o meio ambiente e para a saúde. Por essa razão, precisam ser manipuladas, embaladas e armazenadas com cuidados especiais e enviadas para serem descontaminadas. Após esse processo, com a retirada dos metais pesados, os resíduos, tais como: vidro, plástico e metal, podem ser reciclados e utilizados na fabricação de novos produtos, sem causar danos ambientais.

Conforme orientação do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), o consumidor deve devolver a lâmpada fluorescente usada no local em que realizou a compra, pois quem comercializa é responsável pela destinação adequada.

Prestação de serviços para destinação final

As Empresas, industriais, comerciais, de serviços e estabelecimentos em geral de Caxias do Sul e a população, devem descartar as lâmpadas usadas de maneira ambientalmente correta. A CODECA disponibiliza aos consumidores em geral a Central de Armazenamento de Lâmpadas Usadas – CALU, que recebe as lâmpadas pós-consumo, armazena temporariamente e envia para a descontaminação, dando assim, o destino ambientalmente correto.

A CALU possui licença de operação emitida pela Fepam.

Por que descontaminar lâmpadas fluorescentes

Embora uma lâmpada contenha apenas uma pequena quantidade de mercúrio, o efeito acumulativo e persistente proveniente de muitas lâmpadas é extremamente prejudicial. Além das lâmpadas fluorescentes, as lâmpadas de vapor de mercúrio, vapor de sódio e de luz mista também possuem mercúrio.

Muito importante que a população tenha consciência do perigo que este tipo de lâmpada, elas precisam ter um descarte adequado para não agredir o meio ambiente e nem quem a manuseia, por isso em nenhuma hipótese as lâmpadas devem ser quebradas para serem armazenadas, pois essa operação é de risco para o operador e provoca contaminação do local.

A legislação

A Lei Estadual nº 11.019 de 23.09.97, diz em seu artigo 1º: "É vedado o descarte de... lâmpadas fluorecentes... em lixo doméstico ou comercial."

A Lei Municipal nº 5.873 de 16.07.02, por sua vez, afirma: "... lâmpadas contendo mercúrio, após seu esgotamento energético deverão ser entregues em estabelecimentos que as comercializem... para que estes repassem aos fabricantes... para que adotem os procedimentos de reutilização, reciclagem, tratamento ou destinação final ambientalmente adequada."

Contrato de prestação de serviços para destinação final


Este serviço é disponibilizado pela CODECA para as empresas em geral e a população, realizado através da formalização de contrato entre as partes. O recolhimento pode ser solicitado à CODECA, considerando uma quantidade mínima, ou entregue diretamente na CALU, localizada na CODECA. Entre os benefícios oferecidos quando da contratação, é a realização da coleta das lâmpadas sem agregar custo de frete e possibilidade de faturamento dos valores correspondentes.

Para a prestação dos serviços de armazenamento, transporte para o destino final e descontaminação das lâmpadas usadas, o gerador deste resíduo é responsável pelo pagamento, conforme tabela de preços abaixo: necessário apenas pagar o valor

Tabela de Preços CALU


Quantidade Valor Unitário
Até 500 unidades R$ 1,20 (até 500 unidades)
De 501 a 1000 unidades R$ 1,15 (de 501 até 1.000 unidades)
Acima de 1001 unidades R$ 1,10 (acima de 1.001 unidades)
Lâmpadas Quebradas/kg R$ 10,50 (todos os tipos)
Associadas ACOMAC R$ 0,95

Solicitamos às empresas interessadas em formalizar o contrato com a CODECA, para a entrega dessas lâmpadas, entrar em contato com o nosso Departamento Comercial. Se efetivado, a sua cobrança dar-se-á através de boleto bancário quando as quantias entregues forem superiores a 100 (cem) unidades. Caso contrário, o pagamento deverá ser efetuado no ato da entrega das mesmas.

Para as empresas que não tiverem contrato, o pagamento deverá ser à vista no ato da entrega das mesmas.

As lâmpadas deverão ser embaladas, de preferência na sua embalagem original, ou em plástico bolha, separadas por tamanho e contendo no máximo 10 unidades cada.

O recebimento deverá respeitar o horário das 08h30min às 11h00min e das 14h00min às 16h30min.