Nossa História


1974

Autorização, por meio da Lei Municipal nº 2192, de 29 de outubro de 1974, para o Poder Executivo Municipal criar uma Sociedade Anônima de Economia Mista administrada por um Conselho de Administração.


1975

A Assembléia Geral de Constituição, que resultou na criação da CODECA, data do dia 15 de março de 1975. Esse dia marca oficialmente o início da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul.


1979

A CODECA assume a limpeza urbana da cidade, que comporta o recolhimento de resíduos domiciliares, capina e varrição de ruas. Nessa época, não existia ainda a diferenciação entre coleta orgânica e seletiva.


1981

Criação do Departamento de Construção Civil (DCC). No início, o setor realizou apenas obras de calçamento. Em 1992, o departamento começou obras de asfaltamento a frio. A partir de 1997, em um novo passo no processo de inovação, a empresa passou a realizar obras de asfaltamento à quente. Hoje, inúmeras obras têm o selo de qualidade da CODECA.


1991

O recolhimento de resíduos seletivos (secos) foi implantado somente em 1991, quando a coleta orgânica já se estendia por quase toda a cidade. O primeiro bairro a ser beneficiado com a coleta seletiva foi o Santa Catarina. Nos anos seguintes, a coleta foi ampliada. 

Também a partir de 1991, o vazadouro São Giácomo foi transformado em Aterro Sanitário. Com isso, antes de receber o lixo, o solo é preparado com camadas de argila compactada e membranas de polietileno de alta densidade (PEAD), que evitam qualquer tipo de contaminação. Desde então, as gestões melhoraram a infraestrutura do aterro, reduzindo o impacto ambiental e transformando Caxias do Sul em modelo nacional.

 

1997

Até esse ano, a coleta seletiva tinha um alcance de 40% a 50% da área urbana. Aos poucos, o Departamento de Limpeza Urbana (DLU) foi reestruturando os setores e aumentando o número de bairros atendidos, até chegar a 100% da cidade (zona urbana) e 85% na zona rural. 

A CODECA passou a atuar como apoiadora de programas de geração de trabalho e renda em decorrência da implantação, pela administração municipal, da Associação de Recicladores Interbairros, a pioneira em Caxias.


2001

A Companhia comemora 10 anos de coleta seletiva na cidade com o Seminário "Reciclando a Cidade, Construindo a Cidadania". Inicia-se a atuação regional através de obra em Cazuza Ferreira.


2005

Em delicada situação financeira, a CODECA passa por um processo de recuperação. A empresa reduz despesas, aumenta sua eficiência e começa a obter resultados positivos em 2006, que resultam em novos investimentos para melhorar os serviços prestados à comunidade.


2007

A CODECA foi pioneira na implantação da coleta automatizada do lixo orgânico em Caxias do Sul. O processo começa em agosto, com a colocação de 500 contêineres, na cor verde, na região central da cidade. Num segundo momento, foram colocados 500 contêineres amarelos para a coleta do lixo seletivo. Abrangendo uma população de 80 mil habitantes, que aprova o sistema, que deixa a cidade mais limpa e reduz o mau cheiro.


2008

Segunda fase de implantação da coleta mecanizada, com 336 novas quadras. Beneficiando mais 60 mil habitantes, totalizando uma abrangência de 140 mil munícipes.


2009

No dia 20 de junho, a CODECA lança o Programa Troca Solidária: 4 kg de resíduo seletivo são trocados por 1kg de frutas e verduras de qualidade. No mesmo ano, com enorme aprovação pela comunidade, o Programa é ampliado de quatro para oito bairros.


2010

A Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (CODECA) completa 35 anos de fundação em 15 de março. A empresa surgiu com o objetivo de acelerar o desenvolvimento do município e foi fundada em 1975. (Ano do Centenário da Imigração Italiana). 

Em agosto, foi criado o Programa Catador Legal. Coordenado pela CODECA, conta com parcerias das secretarias municipais do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (SDE), Meio Ambiente (SEMMA), Fundação de Assistência Social (FAS) e Cadeia Produtiva da Reciclagem. O Programa Catador Legal tem como metas combater o vandalismo contra os contêineres em conjunto com a comunidade e promover a inclusão social dos catadores. 

Com a desativação do Aterro Sanitário em São Giácomo, o lixo orgânico passou a ser encaminhado para a Central de Tratamento de Resíduos (CTR), Rincão das Flores, localizada no Distrito de Vila Seca. Com uma área de 275 hectares, o CTR foi preparado para garantir proteção ambiental e evitar a contaminação do solo para isso os resíduos são depositados numa área preparada com camadas de argila compactada e membranas de polietileno de alta densidade (PEAD). A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMMA) recebeu da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) a Licença de Operação (LO) no dia 22 de abril. O novo aterro é operado pela Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (CODECA). 

A Prefeitura de Caxias do Sul e a CODECA comemoraram três anos da coleta mecanizada de lixo na cidade, com uma tecnologia que até então só era utilizada no Primeiro Mundo. Uma terceira etapa de expansão aconteceu em maio deste ano, mais 400 contêineres para o lixo orgânico e 400 para os resíduos seletivos foram instalados no município ampliando a área conteinerizada e mais 25 mil habitantes foram beneficiados. Neste ano foram instalados mais de 2,8 mil contêineres (1,4 mil verdes/lixo orgânico e 1,4 mil amarelos/resíduo seletivo). O sistema abrange cerca de 900 quadras na área central e bairros adjacentes e beneficiou ao total mais de 165 mil habitantes, até o momento. 

A CODECA em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SMED), reedita os Projetos A Arted e Brincar Reciclando Valores e Consciência Ambiental. Pela terceira vez, a CODECA promove as atividades que irão premiar, respectivamente, brinquedos feitos com resíduos seletivos e redações sobre preservação ambiental.


2011  

No mês de junho, o Projeto Troca Solidária completou dois anos, sendo uma inciativa da Prefeitura desenvolvida pela CODECA em parceria com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Fundação de Assistência Social (FAS) e consiste na troca de 4 kg de resíduos seletivos por 1 kg de alimento. No mês de agosto, a CODECA comemorou 20 anos de Coleta Seletiva.

No mês de agosto, a CODECA comemorou 20 anos de Coleta Seletiva.


2012

Criação do Ecoponto, um local para o recebimento e destinação correta de materiais volumosos, de informática e telefonia pós-consumo. A população tem a oportunidade de descartar esses objetos e outras pessoas, a de retirar objetos que estiverem em condições de uso ou com possibilidade de recuperação. 

A Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul - CODECA é a primeira empresa pública do Brasil a receber a certificação ISO 9001: 2008. O reconhecimento foi conferido no setor de prestação de serviços de limpeza urbana, através de coleta de lixo manual e mecanizada, capina e varrição de vias e espaços públicos. 

A CODECA e o Município de Caxias do Sul implantaram a quarta fase do sistema mecanizado de coleta de lixo. A cidade possui cerca de 2 mil pares de contêineres para lixo orgânico e resíduo seletivo. No total, já são 1340 quadras contempladas, alcançando uma população de 205 mil habitantes.


2015

Inicia-se a Coleta Seletiva no Interior do Município, nas localidades de: Santa Lúcia do Piaí, Vila Cristina, Criúva, Vila Seca, Fazenda Souza e Vila Oliva.


2016

Em agosto, a Coleta seletiva completa 25 anos em Caxias do Sul, com abrangência total no município. 

A CODECA foi homenageada pelo 3º GAAAe - Grupo de Artilharia Antiaérea de Caxias do Sul.

Caxias do Sul foi considerada a 1ª cidade mais limpa do Rio Grande do Sul e a 5ª do Brasil, segundo a publicação do Índice de Sustentabilidade de Limpeza Urbana (ISLU) para os municípios brasileiros. Um trabalho de esforço, dedicação e de conscientização ambiental da Administração Pública em conjunto com a população do município. Foram mais de 3 mil cidades pesquisadas, com população maior de 250 mil habitantes, utilizando fontes oficiais IBGE, Tesouro Nacional, Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). Caxias do Sul ficou à frente de 87 municípios brasileiros, atrás somente das cidades de Santos, que ficou com a primeira colocação, seguido do Rio de Janeiro, Maringá e Campinas.



logo da prefeitura