Óleo de Cozinha



O óleo de cozinha descartado no meio ambiente é altamente poluente. Se derramado na pia, além de danificar as instalações hidráulicas e provocar entupimento, cada litro é suficiente para poluir até um milhão de litros de água. O prejuízo não para por aí: jogado na natureza, o óleo utilizado em frituras pela dona de casa provoca a morte de peixes e desequilibra o ecossistema. Para descontaminar a água, o custo é alto, cerca de 20% do tratamento, além de causar danos no sistema de escoamento do esgoto.

Para evitar esse dano ambiental, o projeto incentiva a população a dar um destino ambientalmente correto ao óleo. O processo para reutilização do óleo de cozinha é simples: ao invés de jogar o produto no ralo da pia, no vaso sanitário ou na rede de esgoto, a população deve colocá-lo em uma garrafa PET e o depositar junto ao lixo seletivo. O óleo é recolhido pela CODECA, na coleta seletiva, e entregue às associações de reciclagem conveniadas com a Prefeitura de Caxias do Sul, que posteriormente o reutiliza como matéria-prima para a fabricação de novos produtos, como materiais de limpeza. 

Lançado em 2008, o projeto encontrou ótimo respaldo junto à comunidade e nos grandes geradores, tais como, restaurantes, bares, lancherias e cozinhas industriais de Caxias do Sul. O objetivo é sensibilizar, cada vez mais, as pessoas, através de material de informativo, para que descartem corretamente o óleo de cozinha usado. O projeto Reciclar na Escola, também incentiva esta prática junto aos 40 mil alunos da rede pública municipal, que levam a ideia aos pais, com o objetivo de aumentar o recolhimento do óleo de cozinha usado.


logo da prefeitura